GESTÃO DE RISCOS - uma necessidade estratégica para cada negócio. Solicite nosso e-book "As gen


Por diferentes exigências de mercado, governo, agências, normas reguladoras e clientes, aplicar a gestão de riscos nas diferentes áreas da organização deixou de ser apenas uma necessidade técnica ou apenas uma ferramenta de apoio e transformou-se em uma necessidade estratégica para cada negócio. O mapeamento dos riscos operacionais e corporativos agora tornam-se fundamentais, aliás, quem já aplica entende de fato sua funcionalidade.

Saber claramente os resultados já obtidos, sazonalidades e flutuações do negócio, movimentação dos concorrentes, carteira de clientes e consumidores, oscilações de mercado, mudanças nas legislações e ou normas, processos e sistemas, recursos naturais, pessoais ou econômicos, governança, gestão, infraestrutura bem como as expectativas das demais partes interessadas são alguns, talvez os principais fatores, a serem continuamente observados para uma gestão de risco assertiva.

Para melhor clareza em nosso raciocínio, analise amplamente as três perguntas a seguir:

  1. Que tipo de riscos seu departamento, negócio ou empresa está sujeito?

  2. Você consegue classifica-los entre mais e menos críticos para então priorizar ações?

  3. Quais ações precisão ser implementadas para mitiga-los?

Essa é uma rápida receita que precisamos aplicar em nosso planejamento.

Conhecer de modo amplo as fraquezas, gaps ou tendências nos ajuda a identificar os riscos potenciais e o que pode ser comprometido, indo de perdas financeiras, credibilidade, posicionamento, acidentes, não conformidades, multas, perdas de contratos e uma infinidade de outras situações.

Um líder gestor integrado, deve conhecer amplamente os riscos de seus processos, analisados criticamente sob todos os aspectos. E todos os líderes reunidos, munidos de seus mapeamentos, podem assegurar que a organização sofra cada vez menos impactos com resultados não satisfatórios.

Uma questão crítica é quando a empresa conhece ou deixa de mapear seus riscos.

“A gestão do risco deve ser aplicada em toda a organização, em suas áreas e níveis, a qualquer momento, assim como para tarefas específicas, projetos e atividades” (texto da NBR ISO 31000).

Recomendamos que a organização estabeleça uma política para a gestão de riscos com procedimentos, reuniões regulares para análise crítica dos mesmos, além de manter planos de mitigações controlados de modo eficaz. Certamente isso vai gerar a sustentabilidade dos seus resultados.

A Treicons está preparando um e-book especial "As Generalidades da Gestão de Risco" que será disponibilizado gratuitamente na segunda quinzena de novembro de 2016. Se você quer receber, informe seu email nos comentários ou [clique aqui] para se cadastrar em nosso site e enviaremos assim que ele sair do forno. Grande abraço

Por Wanderson Ribeiro

Consultor Líder de todos os projetos implementados pela Treicons – É Especialista em Sistemas de Gestão Integrada pela SGS Academy. Formado em Professional Self Coaching e Analista Comportamental certificado pelo IBC Instituto Brasileiro de Coaching, e formando em Tecnólogo em Gestão de Pessoas pela Universidade Anhembi Morumbi. Treinador corporativo, atua a mais de 13 anos em Treinamento e Desenvolvimento em empresas de diferentes segmentos e público aberto, bem como em entidades como SENAI-SP, além de programas de coaching individual e em grupos. Auditor nos sistemas ISO 9001, ISO TS16949, ISO14001, OHSAS18001 e SASSMAQ, realiza consultorias nos sistemas citados para indústrias inclusive ramo automotivo, metalúrgico, logístico e prestadores de serviços. É também sócio-fundador da Treicons Soluções e consultor associado em outras consultorias. Contato wanderson@treicons.com.br

#GestãodeRiscos #ebook

29 visualizações